Bullying é tema de encontro on-line com famílias e comunidade escolar

Encontro ocorreu de forma on-line, aberta e gratuita

Conscientes da importância de promover debates e discussões sobre respeito, empatia e boa convivência, no dia 30 de agosto, aconteceu um encontro guiado pela palestrante Ângela Mendonça, pedagoga pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), Bacharel em Direito pela UniCuritiba, especialista em Direito Educacional e em Planejamento e Administração Escolar (UFPR). 

A temática abordada foi
Bullying – A ética do cuidado e a ótica da presença e o principal objetivo foi promover medidas de conscientização, prevenção e combate a esse tipo de prática dentro da escola.

O encontro foi uma iniciativa do Compliance do Grupo Positivo e da equipe do Centro de Inovação Pedagógica, Pesquisa e Desenvolvimentos dos colégios do Grupo Positivo (CIPP), por intermédio da área de Psicologia Educacional e participaram da transmissão famílias dos colégios do Grupo Positivo. 

A mediadora do encontro, Michelle Cristina Norberto Martins, psicóloga educacional do Colégio Positivo – Internacional, explica que a raiz do problema é cultural, já que muitos alunos, dentro de casa, enfrentam a não aceitação das diferenças e a intolerância a diversidade. 

Encontros como esse contribuem com a reflexão sobre o tema, melhor entendimento conceitual, prático e legal. Além de descrever estratégias para a prevenção de situações e os sinais de alerta para que as famílias e professores possam auxiliar os alunos“, explica.

O espectador, o agressor e a vítima
Em conversa com Maísa Pannuti, supervisora do serviço de Psicologia Escolar do Colégio Positivo, encontros como esse são esclarecedores pois evidenciam qual é o papel da família na prevenção em relação ao bullying e, também, na orientação que os pais darão aos filhos em relação à temática.

O encontro permite um olhar diferenciado, no qual não nos preocupamos somente com quem sofre o bullying, mas com quem prática e quem presencia a situação e não faz nada”, explica.

A vítima
É fato que, embora haja uma preocupação que abrange as três frentes (vítima, agressor e espectador), as consequências para as vítimas do problema são inquestionáveis. 

As consequências enfrentadas por vítimas do bullying são extremamente impactantes e, ao participar de encontros como esse, a família fica mais atenta ao comportamento do filho. De maneira geral, a vítima tem sentimentos de medo, de raiva, de tristeza e, inclusive, pensamentos de vingança. Além disso, é comum que a vítima se torne o agressor futuramente ou desenvolva problemas psicossomáticos, de autoestima e em relacionamentos. Podendo desenvolver a depressão e, em alguns casos, levar ao suicídio”, explica.

De acordo com a gerente do CIPP, professora Maria Fernanda Suss, os colégios do Grupo Positivo atuam ativamente na prevenção e no combate a todo e qualquer tipo de violência dentro da escola. “Diariamente, buscamos oferecer aos alunos um ambiente seguro, confortável e que estimule o desenvolvimento do aprendizado”, complementa. 

Abaixo, o vídeo da palestra na íntegra

voltar ao topo