Estudante representa o Paraná na Olimpíada de Química

Ele é o único representante do estado na quarta fase da OBQ

O aluno Felipe Tebcherani, estudante do 9º ano do Colégio Positivo – Master, se destacou na Olimpíada Brasileira de Química (OBQ), uma competição nacional que tem o objetivo de descobrir jovens talentosos para o estudo da Química.

Filho de professor de Química, Felipe convive com a disciplina desde pequeno. Em 2019, quando participou da Olimpíada Brasileira de Química Júnior – voltada aos alunos do 8º e 9º anos –, Tebcherani conquistou a medalha de prata. “Depois da conquista, eu fui convocado para fazer a terceira fase da OBQ, mesmo estando no 9º ano, já que a prova é para estudantes da 1ª e 2ª séries do Ensino Médio. Consegui novamente a medalha de prata e agora vou fazer a quarta fase”, explica. 

Segundo Tebcherani, os 15 primeiros colocados da quarta fase serão selecionados para a próxima etapa, na qual acontece um aprofundamento oferecido pela Universidade de São Paulo (USP). Para o jovem, representar o colégio e a cidade é motivo de muito orgulho, ainda mais competindo em uma olimpíada de química. “Desde pequeno, eu sempre gostei do assunto. Apesar de o meu pai ser professor, ainda não decidi se vou seguir carreira na disciplina”, confessa. 

A sexta e última fase irá selecionar os melhores da fase anterior e dividi-los em duas equipes: uma disputará o Mundial e outra a Ibero-americana. Para Felipe, as provas servem como oportunidade para aprender e aprimorar conhecimentos em relação à disciplina. “O legal das olimpíadas é que é possível aplicar a Química em provas e exercícios. Só o estudo não é suficiente para mim, por isso, procuro aproveitar o momento para aprender’’, finaliza o estudante.  

voltar ao topo